Rua Américo Bertoni nº 5- 49 
Jardim Bela Vista. Bauru-SP.
Tel: 14 3206-9912/ 14 9.9111-6684

  • Branca Ícone LinkedIn
  • behance
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

 Agência Trilha - 2019

Buscar
  • Agência Trilha

As redes sociais que merecerão atenção das marcas em 2019!

Atualizado: 8 de Ago de 2019

Profissionais da área apontam analisam as plataformas que podem trazer resultados eficientes aos anunciantes.


Ambientes digitais aos quais as pessoas dedicam boa parte de seu tempo diário, as redes sociais já se tornaram, há tempos, importantes ferramentas na composição de estratégias de comunicação de anunciantes de diferentes portes.


Diferentemente dos meios tradicionais, no entanto, as redes sociais são plataformas de mídia mais dinâmicas, cuja importância pode crescer ou diminuir de forma rápida e de acordo com a evolução dos hábitos de consumo dos usuários. Somando isso às inovações que as plataformas vão disponibilizando – recursos de vídeo, ferramentas de grupos, reformulação de timelines –, selecionar as redes sociais mais adequadas ao público-alvo de cada marca é um desafio que exige cada dia mais precisão, análise de dados e entendimento dos anseios de quem está do outro lado das telas dos computadores e smartphones.


Antes de citar uma ou outra rede, profissionais destacam a importância de compreender como o ano de 2018 trouxe à tona questões sobre a credibilidade e transparência das plataformas.


Embora acreditem que os casos de vazamento de dados ainda não tenham impacto direto na relação da maior parte dos usuários com as redes sociais, os profissionais ressaltam que, nas negociações de publicidade, todos esses episódios acabaram acendendo um sinal de alerta, cujos efeitos reais deverão ser observados com o tempo.


YouTube e Facebook ainda gigantes:

“Não teremos muito em breve uma grande plataforma que substitua as anteriores (como foi o Facebook em relação ao Orkut, por exemplo). O olhar está cada vez mais no conteúdo e em como impactar as pessoas certas do que escolher e apostas em construir audiência em um canal. Uma marca pode fazer uma campanha inteira no Instagram Stories sem ter um perfil e postar conteúdo perene lá. Olharia com carinho para duas vertentes de conteúdo: educacional e entretenimento. Continuaremos olhando com atenção para os gigantes Facebook (que tem sido amplamente questionado quanto à privacidade e fake news) e YouTube (que é muito mais do que uma rede social, é a segunda ferramenta de busca mais usada no Brasil). Atuaremos de forma mais ampla e com mais possibilidades criativas com Instagram e WhatsApp, com formatos de mídia vindo por aí, e voltaremos a participar de conversas ao vivo pelo Twitter.” – Larissa Magrisso, VP de criação e conteúdo da W3Haus.


Fonte: https://www.meioemensagem.com.br

16 visualizações