• Alexandre Pessoa

3 dicas para se preparar e mudar o comportamento do consumidor

O espaço digital nunca foi tão competitivo do que em 2021, com muitos escolhendo o comércio eletrônico como principal método de compra. Muitas marcas se adaptaram às novas atitudes e comportamentos à medida em que a presença online se torna mais crítica para o sucesso.


O comportamento do consumidor está em constante mudança e, para qualquer agência de mídia social, é seu papel se adaptar a esses novos comportamentos e identificar quaisquer tendências para garantir que ainda capturem e garantam a atenção do público o tempo todo.

Mas para aqueles que não são especialistas em marketing, quais são esses novos comportamentos e como podem ser capturados?




O comprador social

As pessoas gastaram mais tempo nas redes sociais durante a pandemia quando estávamos em lockdown.

Com mais pessoas em seus celulares navegando no Instagram e no Facebook, surgiram novas maneiras eficazes de navegar e comprar tudo dentro de um aplicativo, como a introdução da Loja do Facebook e o novo recurso de check-out no aplicativo do Instagram.

A conveniência e facilidade da descoberta até a compra em um único aplicativo alimentaram, de certo modo, um novo tipo de comprador social e os requisitos para ficar em casa; até mesmo usuários novatos de mídia social agora se sentem confortáveis com a perspectiva de comprar no Instagram.

Para garantir que sua marca seja totalmente otimizada para essa nova onda de compradores de mídia social, você deve ter uma estratégia de mídia social sólida e objetiva.

Também é benéfico fazer parceria com uma plataforma de comércio eletrônico para oferecer aos usuários uma experiência de compra on-line perfeita, desde a descoberta até um cliente em potencial que retorna.



Comprador indetectável

A atualização mais recente da Apple apresenta um novo recurso que permite aos usuários controlar os dados coletados por sites de terceiros. Os aplicativos perguntarão ao usuário para cada aplicativo se ele deseja habilitar a coleta de dados.

Se o usuário optar por negar essa permissão, aplicativos como o Facebook terão visibilidade reduzida para rastrear o comportamento do site e do aplicativo por meio de seus pixels.

Além disso, a Apple fará mais limitações às informações que você escolher compartilhar por meio de suas configurações de localização. A nova atualização perguntará se você deseja compartilhar a localização exata ou área geral, limitando como os profissionais de marketing podem segmentar públicos-alvo personalizados.

Em última análise, os compradores estão mais protetores do que nunca em relação aos dados de terceiros. Isso torna mais difícil para os comerciantes e proprietários de negócios acessarem valiosos insights e informações obtidas em sites de terceiros - como uma loja de comércio eletrônico - à medida que mais usuários optam por restringir a capacidade de plataformas como o Facebook de rastreá-los com o Pixel.

As marcas devem ter em mente essa mudança mais recente e buscar formas alternativas de engajar e obter insights de seus consumidores para minimizar qualquer dano desse novo comportamento. É também aqui que trabalhar com uma agência de marketing de mídia social se torna útil.



O comprador “sustentável”

Além do impacto do COVID, muitos consumidores têm crescentes preocupações com as mudanças climáticas nos últimos anos, especialmente aqueles dentro da faixa demográfica mais jovem. Cada vez mais compradores desejam garantir que as marcas das quais compram estejam alinhadas com suas crenças de que todos precisam fazer sua parte na proteção de nosso planeta, e com razão.

As empresas online devem procurar incorporar práticas sustentáveis ​​se quiserem se envolver com o verde. Isso inclui a obtenção de produtos de organizações de comércio justo para ajudar a criar um ambiente de comércio eletrônico mais ecológico e outras práticas sustentáveis.




Referências:

Covid-19: 75% das pessoas ficam mais tempo on-line para amenizar solidão (unifesp.br)


A pandemia fez o e-commerce decolar. Ainda há fôlego para mais? | Exame


Instagram anuncia botão de checkout e vira 'marketplace' (ecommercebrasil.com.br)


O que é o Facebook Marketplace? [Como funciona] | Aplicativos e Software | Tecnoblog


47% dos brasileiros têm comprado mais online desde o início da pandemia (ecommercebrasil.com.br)